quarta-feira, 2 de maio de 2012

REGIONALIZAÇÃO DO ESPAÇO MUNDIAL


Espaço Mundial - pode ser dividido e classificado com o uso de vários critérios, visto sob perspectivas diferentes pode-se interpretá-lo de diversas formas.
Regionalizar = dividir – pode ser feita de diversas formas: elementos naturais, políticos, sociais...

DIVISÃO POR CONTINENTES



ZONAS CLIMÁTICAS



VEGETAÇÃO

CONFLITO QUE LEVOU A 1ª G.M.
Multipolarização = antes da 2ª G.M. - em vários pólos ou centros de poder que disputavam a hegemonia: a Inglaterra, a França,; os Estados Unidos, que já se tornara uma potência no continente americano, o Japão e a Rússia.


Bipolarização = dois pólos ou centros de poder, que durou cerca de 45 anos, desde o final da Segunda Guerra Mundial até por volta de 1991. O final da Segunda Guerra trouxe um novo cenário: as potências européias estavam arrasadas; o Japão também saiu arrasado da guerra e perdeu as áreas que havia conquistado no Oriente.
Duas novas potências mundiais - Estados Unidos e a União Soviética - passaram a dividir o mundo entre si.
O mundo bipolar foi marcado pela disputa entre o capitalismo e o socialismo.
O Primeiro Mundo era formado pelos países capitalistas ricos, desenvolvidos como os Estados Unidos, Japão e países da Europa Ocidental, por exemplo, Alemanha, França e Inglaterra.
O Segundo mundo pelos países socialistas liderados pela União Soviética;
O Terceiro pelos países pobres, subdesenvolvidos.




No final dos anos 80, as experiências socialistas praticamente desapareceram e com elas foi-se junto o 2º mundo. Começando com as Repúblicas Bálticas, Estônia, Letônia e Lituânia se espalhando por todo o país depois as Repúblicas Soviéticas tornaram-se independentes. Temendo as conseqüências desse processo Gorbatchev cria a Comunidade dos Estados Independentes que substituiria o regime centralizado de Moscou. Até hoje essa organização encontra-se indefinida e há muitos conflitos com a Rússia.
O fim da Guerra Fria, o declínio econômico relativo dos Estados Unidos e da União Soviética, a unificação econômica e política da Europa, o crescimento econômico do Japão, o surgimento dos tigres asiáticos e o rápido desenvolvimento das reformas chinesas liquidaram com a bipolaridade que opunha Estados Unidos e União Soviética. Embora os Estados Unidos se mantenham como uma superpotência militar, o mundo tende para uma multipolaridade econômica e política que pode evoluir também para uma multipolaridade militar.
Com a crise do mundo socialista, aumenta a oposição entre o Norte industrializado e o Sul subdesenvolvido. Isso porque deixa de haver o conflito Leste-Oeste, ou seja, entre o socialismo real e o capitalismo. As duas potências tinham, nas últimas décadas, um poderio avassalador e quase nenhum conflito importante no plano mundial deixava de ter a participação direta ou indireta delas.

Divisão Norte-Sul – Divisão simbólica para caracterizar as diferenças de riqueza e renda entre os países do chamado Primeiro Mundo, a maioria situada ao norte do equador, e os países pobres do Terceiro Mundo, a maior parte deles ao sul.

Países desenvolvidos = São altamente consumistas isto é percebido sobretudo devido ao poder aquisitivo elevado da sociedade e a grande quantidade produtos com tecnologia avançada, que são lançados no mercado a cada ano.
A democracia existe de fato nas nações desenvolvidas, e consiste num Estado de direito que resulta de reivindicações permanentes por parte dos cidadãos. A democracia é um processo contínuo de invenção e reivindicações de novos direitos.
Os governos passaram a cobrar mais impostos das classes sociais mais favorecidas em prol da sociedade. Os impostos cobrados são direcionados à construção de escolas, habitações, estradas, hospitais, programas de saúde, aposentadorias mais justas, etc., isto foi possível graças ao engajamento consciente de todos os cidadãos na formação do Estado Democrático.
Países que no passado foram colônias de exploração de países colonizadores e que devido ao fato de não receberem investimentos e atenção dos colonizadores, possuem hoje sérios problemas socioeconômicos.

Colônia de Exploração:
- Baixo nível de industrialização, com exceção de alguns países como: Brasil, México, os Dragões Asiáticos;
- Dependência econômica, política e cultural em relação às nações desenvolvidas;
- Deficiência tecnológica e baixo nível de conhecimento científico;
- Rede de transporte e meios de comunicação deficientes;
- Baixa produtividade na agricultura que geralmente emprega numerosa mão-de-obra;
- População Ativa empregada principalmente nos setores primários ou no setor terciário em atividades marginais (camelôs, trabalhadores sem carteira assinada etc). Exemplo: Brasil, Etiópia, Uruguai;
- Cidades com crescimento muito rápido e cercada por bairros pobres e miseráveis;
- Baixo nível de vida da maioria da população;
- Crescimento populacional elevado;
- Elevada taxa de natalidade e mortalidade infantil;
- Expectativa de vida baixa.

PAÍSES EMERGENTES
Classificações realizadas pelo FMI e ONU:
Azul - Economias Avançadas
Laranja - Economias Emergentes
Vermelho - Economias Subdesenvolvidas



PAÍSES RECENTEMENTE INDUSTRIALIZADOS


Existem países subdesenvolvidos que são fortemente industrializados como é o caso do Brasil, México, Argentina, Dragões Asiáticos, etc. A industrialização existente nesses países na verdade é sustentada por países desenvolvidos, que os utilizam para expandir seus parques industriais e garantir lucros vultuosos. Um exemplo nítido de expansão industrial é o caso dos Dragões Asiáticos que evoluíram enormemente nas últimas décadas, principalmente no setor industrial através do capital e tecnologia japonesa.
Alguns fatores atraem esses investimentos estrangeiros para os países subdesenvolvidos, como:
- Mão-de-obra barata e numerosa;
- Muitas vezes são isentos de pagamento de impostos;
- Doação de terrenos por parte do governo;
- Remessa de lucro das transnacionais para a sede dessas empresas;
- Legislação flexível.
Todos os países do Sul ou subdesenvolvidos são economicamente dependentes dos países desenvolvidos.
Tais dependências manifestam-se das seguintes maneiras:


Endividamento externo; relações comerciais desfavoráveis (exportação de produtos primários não industrializados como gêneros agrícolas café, açúcar, algodão, etc., e minérios de ferro, cobre, manganês, etc. As importações, por sua vez, consistem basicamente em artigos manufaturados (industrializados), material bélico e produto de tecnologia avançada (aviões, computadores, máquinas automatizadas, etc.). Tais relações mostram-se desvantajosas, pois os artigos importados têm os preços bem mais altos que os exportados.

Forte influência de empresas estrangeiras. Nos países subdesenvolvidos, boa parte das principais empresas industriais, comerciais, mineradoras e até agrícolas é de propriedade estrangeira, possuindo matriz nos países desenvolvidos (multinacionais). Uma grande parcela do lucro dessas empresas é remetida para as matrizes, o que provoca acentuada descapitalização nos países do Terceiro Mundo.

Grandes Desigualdades Sociais

Em todos os países subdesenvolvidos, a diferença entre ricos e pobres é muito acentuada, bem maior que nos países desenvolvidos ou do Norte. Dessa forma a população de baixa renda acaba tendo sérios problemas de subnutrição, falta de moradia, inadequado atendimento médico-hospitalar, insuficiência de escolas, etc.

Nenhum comentário: